Lanche na Casa Mesquita

Na Casa Mesquita, onde o GAATP foi lanchar, vê-se o Douro a espreitar à porta. A casa é pequena mas apronta refeições ao almoço e petiscos durante todo o dia. Logo à entrada, sobressai na parede o diploma e a placa atribuída pelo GAATP a esta casa de tradição.
O José Mesquita é um homem alegre e desassombrado providenciando tudo o que é serviço no tasco. Mostra orgulhoso o canto onde nasceu e onde foi criado, ali mesmo entre a cozinha e o balcão; resume a sua história em breves frases que contam que a sua vida na Casa Mesquita que só foi interrompida quando andou embarcado.

Os amigos dos tascos vão entrando, acomodando-se nas poucas mesas disponíveis. Fazem os seus pedidos trocando opiniões sobre a petinga frita e estaladiça, as pataniscas pequeninas (alguém brinca e diz que “são gourmet”), a sande de presunto, os rissóis …
Olhando em volta, reconhece-se o “altar” com a fotografia dos fundadores, o Sto. António protetor, o relógio de pêndulo; nas prateleiras de vidro, alinham-se os copos e canecas. Uma bandeira de Portugal enrolada aguarda acontecimentos que exija que seja desfraldada; mesmo ao lado, um molho de contas e registos com uma Nossa Senhora a espreitar. Na máquina de café, um pano cobre as chávenas para aconchegar o calor; a vitrina sobre o balcão é pequena mas aguça o apetite para quem só tenha intenção de beber mais um copo.
Mas há uma certa dissonância neste lugar quando se veem livros de prosa, poesia, ensaio … Para além de estarem à disposição dos clientes sobre duas mesas, podem ser levados para casa não fique a leitura suspensa. José explica que é um cliente que trabalha numa biblioteca que os traz quando estão prestes a ser dispensados das vetustas prateleiras.

Quando se pergunta o que vai acontecer quando o dono do prédio decidir fazer obras, José mostra que é homem avisado: já tem alternativa poucos metros acima, em lugar com vista para o rio. O resto – refeições, petiscos, “altar” e livros de leitura migrarão sem problema. Otimista, pressente que pouco mudará e, quem sabe, se não dará mais alento a uma vida à beira rio tecida.

Casa Mesquita – Rua do Bicalho, 138

Anúncios

~ por Helder Pacheco em 07/10/2017.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: