Falando com Jorge Nuno Pinto da Costa

JV: Como vê o facto de Helder Pacheco, depois de tantos livros editados sobre o Porto cidade, se dedicar ao Porto clube, com este livro agora publicado? 

PC: Acho que é uma ideia fantástica. É uma honra para o F.C.porto que o Prof. Helder Pacheco tenha decidido escrever sobre o clube numa cerimónia muito viva em que se reafirmou um profundo amor à cidade e aos seus ex-libris.

JV: O que destaca no autor, em geral?

PC: Sou um leitor assíduo, que para além de uma prosa de geral qualidade, toca-me o aspecto de respirar uma grande devoção à cidade e suas instituições e uma revolta permanente derivada ao centralismo, perante tal situação.

JV: Apesar do valor inegável, e sucesso crescente do FCP, ainda sente nele esse centralismo?

PC: Cada vez mais sinto FCP estender as suas raízes a todos os pontos do país. Se há fases em que o centralismo é uma doença, não ajuda o centralismo que o país passa.

in Jornal Veris, Dezembro 2010

Anúncios

 
%d bloggers like this: