Artur de Magalhães Basto

Historiador português, Artur de Magalhães Basto nasceu a 5 de março de 1894, no Porto.
Em 1922, formou-se pela Faculdade de Lisboa e, entre 1923 e 1931, lecionou História na Faculdade de Letras do Porto, passando posteriormente a ensinar em vários colégios, como o Colégio João de Deus. Exerceu também outros cargos, como o de cronista e conservador do cartório da Santa Casa da Misericórdia, o de conservador dos manuscritos da Biblioteca Pública Municipal, o de chefe dos Serviços Culturais da Câmara Municipal do Porto, entre 1938 e 1960, e o de diretor do Arquivo Distrital do Porto.
Como historiador, publicou obras sobre o ensino e a história portuense, tais como História da Santa Casa da Misericórdia do Porto (1934), Memória Histórica da Academia Politécnica do Porto (1937), O Porto Medieval (1940), Estudos. Cronistas e Crónicas Antigas. Fernão Lopes e a Crónica de 1419 (1960) e Estudos Portuenses (1962-1963, 2 volumes, compilação feita pela Câmara Municipal do Porto). Colaborou ainda com o Primeiro de janeiro, com a rádio Emissora Nacional e dirigiu O Tripeiro, entre 1945 e 1960.
Artur de Magalhães Basto faleceu a 3 de junho de 1960, no Porto.


 
%d bloggers like this: