Tradições e Agires (As Freguesias do Porto)

tradiçoes e agiresA cidade é feita de lugares (e emoções)?

Ah, sem dúvida! Como pensavam que a cidade é explicável? Nascida do rio ou do mar? (De súbito, uma enorme concha abre-se e sai a pérola? Polvo tentacular de ruas e avenidas? ilusões! … Rio e mar são, na justa medida, caminhos e estradas, fornecendo às ambições do mercador a extravasão dos limites acanhados do seu burgo.) A cidade é granito. É ornato de figura cinzelada encimando o frontão. É ogiva e torre. É sino e bronze (os sinos de Paranhos tinindo, musicais, avisando as aldeias que sobrevivem no betão? E o sino de São João da Foz tocando as Trindades, tão audíveis e claras, nas tardes nevoentas do final do Verão? Os Outonos portuenses são atlânticos, macios, de neblinas brandas, impenetráveis, aguçando os sons, adensando as solidões, suscitando as nostalgias…).

 

Edição da Universidade Católica Portuguesa 1988

Anúncios

 
%d bloggers like this: